Núcleos de Mediação realizam mais de 14 mil atendimentos em comunidades

0
AdamNews – Divulgação exclusiva de notícias para clientes e parceiros!
Atuando na mediação de conflitos de caráter informal, que envolvem situações trabalhistas, familiares, pensão alimentícia, reconhecimento de paternidade, separação, orientações psicossociais, entre outros, o programa de Núcleos de Mediação Comunitária do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) totalizou 14.409 atendimentos no ano de 2014. Desse montante, 3.024 foram de mediações.
Bairros como Pirambu, Bom Jardim e Jurema lideraram o ranking de atendimentos, com 2.060, 1.781 e 1.754 mediações, respectivamente.
O trabalho de mediação comunitária no Estado conta atualmente com 11 núcleos espalhados por Fortaleza, Sobral, Caucaia, Pacatuba e Maracanaú.
O programa, institucionalizado pelo MPCE em 2007, tem o objetivo de evitar que esses tipos de ocorrências sejam judicializadas, contribuindo para a uma solução mais rápida dos conflitos.
Comparando com o ano de 2013, houve uma queda de 3,6% no número de atendimentos. De acordo com o MPCE, o motivo está no calendário de eventos de 2014, que contou com muitos feriados por conta da Copa do Mundo, ocorrida nos meses de junho e julho.
Entre os casos registrados no programa no ano passado, os destaques são para conflitos familiares (10,6%), problemas entre vizinhos (10,4%) e cobrança de dívidas (10,2%). Cerca de 90 voluntários trabalham nas mediações em todos os núcleos.
Como funciona
A mediação comunitária é uma técnica de administração de conflitos de caráter informal através da qual um terceiro, chamado “mediador”, que não tem poder sobre as partes (não decide, nem sugere), facilita a comunicação entre elas e ajuda a criar opções para chegar a um acordo consensual e mutuamente satisfatório.
O atendimento é destinado a qualquer pessoa física ou jurídica.
Fonte: Redação O POVO Online
Share Button
23 de janeiro de 2015 |

Deixe uma resposta

Idealizado e desenvolvido por Adam Sistemas.
Pular para a barra de ferramentas