Desembargadora Socorro Guedes Moura media conciliação de litígio que durava 26 anos

0
AdamNews – Divulgação exclusiva de notícias para clientes e parceiros!
A desembargadora Socorro Guedes Moura mediou, na manhã desta quinta-feira (26), a conciliação de um litígio que durava 26 anos. Um terreno de 34 metros quadrados era o objeto da controvérsia entre as famílias de Izelina Santos Alfaia e Maria Flávia de Sousa Fernandes. Pelo acordo, será pago uma quantia de R$ 5 mil. A audiência aconteceu no gabinete da desembargadora, no Edifício Arnoldo Péres, sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).
“Trata-se de uma reintegração de posse envolvendo um pequeno terreno. Os filhos das duas partes cresceram juntos e várias vezes tentaram, eles próprios, o acordo para acabar com o litígio e não foi possível. Hoje estamos comemorando não o valor do acordo, mas o termo deste processo que já tramita há 26 anos. Foi feito um acordo entre as partes, acompanhando seus advogados e sucessores, e agora o processo volta para o primeiro grau de jurisdição para ser arquivado”, explicou a desembargadora Socorro Guedes Moura.
Desde segunda-feira (23) e até esta sexta (27), o Tribunal de Justiça do Amazonas participa da Semana Nacional de Conciliação, com o tema “O caminho mais curto para resolver seus problemas”. São 11 mil audiências marcadas, 2 mil a mais que no ano passado. A previsão é de conciliação em mais de 75% dos processos.
“Os advogadores convencerem as partes a conciliar dá uma ajuda não pro Judiciário, mas para a sociedade. O Judiciário está sempre pronto para atender o clamor do jurisdicionado. O ideal é que possamos dedicar o tempo para aquelas situações que não podem ser evitadas”, completou a magistrada.
Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas – TJAM – Qui, 26 de Novembro de 2015 13:50
Share Button
26 de novembro de 2015 |

Deixe uma resposta

Idealizado e desenvolvido por Adam Sistemas.
Pular para a barra de ferramentas