Cadastro Estadual de Câmaras Privadas de Conciliação e Mediação

0
AdamNews – Divulgação exclusiva de notícias para clientes e parceiros!
O TJMG instituiu o Cadastro Estadual de Câmaras Privadas de Conciliação e Mediação com o objetivo de promover a prática da autocomposição por parte de entidades públicas e privadas, estimulando a utilização de métodos consensuais de solução de conflitos.
A entidade interessada em se cadastrar deverá encaminhar para o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos – Nupemec, localizado na av. Raja Gabaglia, 1.753, 16º andar, um requerimento, acompanhado dos seguintes documentos:
I – documentos constitutivos da entidade;
II – comprovante de inscrição estadual;
III – comprovante de atividade de pessoa jurídica;
IV – indicação dos membros que compõem a câmara privada de conciliação e mediação, com documentos de identificação;
V – indicação da sede e do local de exercício da atividade da câmara privada de conciliação e mediação.
O Nupemec fará a análise dos requerimentos, podendo realizar entrevistas com os membros da instituição, vistoria nas suas sedes e adotar todas as medidas que entender pertinente para garantir a correta instalação e o bom funcionamento da entidade.
O cadastro da câmara privada terá validade de dois anos, sendo permitida a prorrogação, por igual período, mediante solicitação por petição ao Coordenador do Nupemec.
20% da capacidade de atendimento da Câmara cadastrada ficarão reservadas para a realização de conciliações e mediações sem cobrança de honorários.
A câmara privada de conciliação e mediação elaborará relatório mensal, informando a sua produtividade, e o encaminhará ao CEJUS a que estiver vinculada, até o quinto dia útil de cada mês. O CEJUS fará um relatório completo com base nas informações prestadas e encaminhará ao Nupemec, setor responsável pela supervisão da produtividade das atividades dos conciliadores, mediadores e câmaras privadas de conciliação e mediação.
O cometimento de infração ética ou de ato de improbidade por membro de câmara poderá levar à suspensão imediata das suas atividades, pelo prazo de 180 dias, sem prejuízo da instauração de procedimento administrativo.
Em caso de dúvidas, entrar em contato com o Nupemec, através dos telefones: 31 3299-4411/4412/4413/4414 ou via e-mail: nupemec@tjmg.jus.br.
A Portaria Conjunta nº 502/PR/2016 foi disponibilizada no DJe de 18/05/2016.
Mais informações na página do Portal TJMG »Página Inicial »Ações e Programas »Movimento da Conciliação »Câmaras Privadas de Conciliação e Mediação.
Fonte: TJMG – 31.05.2016
Share Button
1 de junho de 2016 |

Deixe uma resposta

Idealizado e desenvolvido por Adam Sistemas.
Pular para a barra de ferramentas