Mediação e Arbitragem em debate na OAB/SC

0
Na noite da quinta-feira (30), especialistas de renome internacional reuníram-se na Seccional Catarinense para debater “Mediação Empresarial e Judicial: novas perspectivas para a advocacia”. O evento foi uma promoção da Comissão de Mediação e Arbitragem da OAB/SC, que desde o começo do ano realiza atividades para conscientizar a classe profissional sobre o tema. A secretária-geral adjunta da OAB/SC, Claúdia Prudêncio, participou do evento representado o presidente da OAB/SC, Paulo Marcondes Brincas.
Ao todo, três painéis apontaram as tendências e alternativas da advocacia na resolução de conflitos. O vice-presidente da Comissão Nacional de Mediação e Conciliação, Ricardo Cesar Correa Pires Dornelles, foi o primeiro a palestrar e destacou qual o papel e o campo de atuação do advogado na Mediação de Conflitos. A discussão foi mediada pela advogada Giordani Flenik.
Na sequência foi a vez da vice-presidente do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem, Fernanda Rocha Lourenço Levy narrar sua experiência e conhecimento sobre Mediação Empresarial. O advogado Rodrigo Berthier mediou a explanação.
Por fim, o desembargador Jânio Machado mediou o diálogo de encerramento sobre a Evolução e os Desafios da Mediação Judicial. O tema foi conduzido pelo presidente do Conselho de Administração do Instituto de Mediação e Arbitragem, Adolfo Braga Neto.
O vice-presidente da Comissão de Mediação e Arbitragem da OAB/SC, Álvaro Luiz Carlini, ressaltou que desde que foi reativada, a comissão se dedica a instruir os profissionais catarinenses sobre os recursos de Mediação e Arbitragem. “No começo do ano, realizamos a primeira etapa desse trabalho, através de um evento todo voltado à arbitragem e, agora, encerramos esse ciclo com as discussões desse encontro”, comentou Carlini.
O advogado ainda destacou que a discussão da temática teve como intuito demonstrar que a Mediação e a Arbitragem trazem benefícios para todos os envolvidos em cada embate. “Mais do que um processo, acredita-se que ao se chegar ao um consenso também se soluciona um conflito. Muitas vezes, mesmo ao ganhar uma causa, o cliente não fica satisfeito. O foco da mediação é solucionar o problema entre as partes e, como isso, também se desafoga o Judiciário brasileiro hoje tão sobrecarregado de demandas”, analisou.
Na mesma noite, houve o lançamento do livro “Mediação de Conflitos: Teoria e Prática”das autoras Jéssica Gonçalves e Juliana Goularte, e a sessão de autógrafos do livro “Mediação: uma experiência brasileira”, de Adolfo Braga Neto.
Por Assessoria de Comunicação da OAB/SC
Fonte: OAB/SC – 01/12/17
AdamNews – Divulgação exclusiva de notícias para clientes e parceiros!
Share Button
1 de dezembro de 2017 |

Deixe uma resposta

Idealizado e desenvolvido por Adam Sistemas.
Pular para a barra de ferramentas